Minha lista de blogs

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Escalada fascista na Ucrânia





A situação na Ucrânia configura a crise politica e social mais grave ocorrida no Continente Europeu desde a guerra de agressão contra a Iugoslávia.


Uma aparente dualidade de poderes oculta um real vazio de poder.


Oleksandr Turtchinov
A Rada (Camara de deputados) pretende controlar a situação. Oleksandr Turtchinov, do Partido Pátria, de Júlia Timoshenko, assumiu interinamente a presidência do país. Esse órgão legislativo destituiu o presidente Yanukovitch, restabeleceu a Constituição de 2004 e marcou eleições presidenciais para 25 de Maio.


A Ucrânia está à beira da bancarrota e muita água correrá pelo Dnieper até essa data.

Na prática os grupos extremistas da Praça Maidan que recusaram o Acordo firmado por Yanukovitch, pelos ministros dos Negócios Estrangeiros de países da União Europeia e pela oposição da Rada, forçaram o presidente (cujo comportamento foi indecoroso) a fugir para Kharkov, e emergem como poder real na caótica situação criada na Ucrânia Ocidental.

Yúlia Timoshenko

Yúlia Timoshenko, vinda do hospital onde se encontrava em Kharkov sob prisão, compareceu na Praça numa cadeira de rodas e pronunciou ali em tom patético um discurso populista, carregado de ameaças. Mas não despertou o entusiasmo que esperava. Ela e o seu partido Pátria mantiveram ligações íntimas com a oligarquia corrupta que dominava o país.


Bem organizados, os grupos extremistas da Praça Maiden continuam a atuar como poder real. Um deputado do Partido das Regiões, de Yanukovitch, que afirmara a sua indisponibilidade para participar num governo de coligação, foi retirado da Rada e levado para a Praça algemado, com um cartaz onde se lia a palavra «Traidor!».

Na Rada a língua russa foi proibida e os canais de televisão que transmitiam também em russo passaram a emitir somente em ucraniano. Uma deputada do partido de extrema-direita Svoboda sugeriu num discurso impregnado de ódio que todos os russos da Ucrânia (mais de 20 milhões) sejam expulsos.

O líder de outro partido ultra nacionalista, neo fascista, pediu a expulsão dos «comunistas, dos judeus e da escumalha russa».


Oleg Lyashko
O deputado do Partido Radical Oleg Lyashko exigiu a execução publica de Yanukovitch.
Em Lvov, no Noroeste do país (província de maioria católica que era polaca em 1939), a perseguição aos comunistas é frenética, feroz.


Uma vaga de anticomunismo selvagem varre grande parte da Ucrânia. Na capital e nas cidades da Ucrânia Ocidental, organizações de extrema-direita praticam crimes abjetos, perante a passividade do exército e das polícias. Desde o III Reich nazi que não acontecia algo comparável na Europa. O fascismo exibe na Ucrânia, com arrogância desafiadora, a sua face hedionda.



Fonte: Pravda
Imagens: Google




4 comentários:

Anônimo disse...

Burgos, a questão da Ucrânia não é somente o fascismo enquanto uma ideologia, é muito mais do que isso, remonta à segunda GM e as feridas que ficaram desde então. Os ucranianos lutaram com o III Reich contra o comunismo da URSS, porém o movimento não prosseguiu. Desde então para os grupos nacionalistas da Ucrânia por terem sido uma das repúblicas soviéticas não lhes passa na garganta. E hoje com a possibilidade de ter uma "certa independência" isso inflamou os sentimentos nacionais, é claro que tudo ou muito foi financiado pelos interesses anglo-americanos e também da UE. Porém o grande objetivo geo-estratégico é isolar a Rússia e dar cabo da estratégia judaico-sionista de um governo global.

Aguiar

Octopus disse...

Amigo Burgos,

Tens toda a razão: um vaga de fascismo vare a Ucrânia.

http://octopedia.blogspot.pt/2014/02/ucrania-revolucao-com-cheiro-fascista.html

Um abraço

BURGOS disse...

Octopus

Não só a Ucrânia, a América do Sul será o próximo, basta ver os acontecimentos na Venezuela.
Quanto a Ucrânia, na minha modesta opinião acredito que é uma forma de chantagear a Rússia para poderem levar a cabo o plano contra a Síria.

Um grande abraço meu grande amigo


PS. Já tinha lido seu post(excelente), desculpe não ter comentado, mas infelizmente não tive tempo.

Nicolae Sofran disse...

Parasita Subdesenvolvido comunistóide chama o povo ucraniano de fascista! Os covardes bundas moles comunistas estão se cagando de medo até hoje do fascismo! Morte ao comunismo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...