Minha lista de blogs

domingo, 19 de maio de 2013

Pepe Mujica rejeita título de ‘presidente mais pobre do mundo’



O presidente do Uruguai, José Mujica, afirmou em entrevista à rede estatal chinesa Xinhua que não concorda com o título que lhe foi atribuído pela imprensa internacional de “presidente mais pobre do mundo”, em razão de seu estilo de vida simples. Segundo ele, esse título é incorreto porque “pobres são aqueles que precisam de muito para viver”. Segundo ele, sua vida austera tem como objetivo “manter-se livre”.

“Eu não sou pobre. Pobre são aqueles que precisam de muito para viver, esses são os verdadeiros pobres, eu tenho o suficiente”, afirmou. E complementou:”Sou austero, sóbrio, carrego poucas coisas comigo, porque para viver não preciso muito mais do que tenho. Luto pela liberdade e liberdade é ter tempo para fazer o que se gosta”.

O presidente uruguaio considera que o indivíduo não é livre quando trabalha, porque está submetido à lei da necessidade. “Deve-se trabalhar muito, mas não me venham com essa história de que a vida é só isso”, falou. Assim como já fez com outros correspondentes internacionais, Mujica recebeu a equipe de reportagem chinesa em sua modesta propriedade rural em Rincón del Cierro, nos arredores de Montevidéu, ao lado dos cães e galinhas que cria e alimenta todos os dias.

Aos 77 anos, Mujica doa 90 % de seu salário de 260.000 pesos uruguaios (quase 28 mil reais) a instituições de caridade. Não possui cartão de crédito nem conta bancária. Sua lista de bens em 2012 inclui um terreno de sua propriedade e dois com os quais conta com 50% de participação, todos na mesma área rural – diz ter alma de camponês, e se orgulha de sua plantação de acelgas, e já pensa em voltar a cultivar flores.


Possui dois velhos automóveis dos anos 1980 (entre eles um Fusca com o qual vai ao trabalho) e três tratores.

Segundo o presidente uruguaio, essa opção de vida foi gestada durante os anos em que viveu preso sob duras condições (1972-1985) em razão de sua atividade como guerrilheiro como membro do MLN-T (Movimento de Libertação Nacional – Tupamaru), movimento que lutou contra a ditadura militar.

Ele afirmou duvidar que a próxima eleição presidencial, marcada para 2014, vá atrapalhar sua gestão, e se diz animado com um projeto pessoal para quando deixar o Executivo, em março de 2015: “Quando terminar esse trampo (changa em espanhol, referindo-se à Presidência) que tenho agora, vou me dedicar a fazer uma escola de trabalhos rurais nesta região”.


Quando perguntado se após deixar o governo ele tentará acumular fortuna, ele disse: “Depois terei de gastar tempo para cuidar do dinheiro e muito mais tempo da minha vida para ver se estou perdendo ou ganhando. Não, isso não é vida”, enfatizou.





Fonte: Sul21
Imagens: Google


4 comentários:

Aldo Luiz Fonseca disse...

Então...
Crenças e escolhas...
Também creio nisto, e também escolhi isto...
Até então, nunca fora tão rico...
Nunca fora tão livre...
Nunca fora tão saudável...

Te amo, sou grato.

BURGOS disse...

Aldo

Pepe Mujica é um exemplo a ser seguido, admiro muito esse homem.

Um grande abraço meu amigo

Tibiriçá disse...

Se todo mundo tivesse o necessário para viver e principalmente tivessem consciência do que seja necessário, o nosso mundo não seria tão miserável do jeito que é, miserável não pela falta, mas pelo excesso, excesso de consumismo, pela satisfação de conquistar bens materiais e depois por insatisfação buscar mais bens materiais além daqueles que já foram conquistados.


"Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde.
E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido".

Dalai Lama

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Aldamigo

Também gosto deste PresiMujica,é um gajo bué da fixe e tem sus bolos en sus sitios! Muito obrigado por este post e por este blogue!

Abç

Henrique


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...