Minha lista de blogs

terça-feira, 25 de março de 2014

União Europeia oferece "auxílio econômico" de R$ 8 bilhões à América Latina, sob o lema “Apoiando políticas, conectando instituições"


Novo auxílio econômico foi apresentado na conferência 'EUROsocial', que se propõe a reduzir desigualdade social no continente


Andris Piebalgs
O comissário europeu de Desenvolvimento, Andris Piebalgs, anunciou nesta segunda-feira (24/03) que a UE (União Europeia) vai oferecer um pacote de apoio de € 2,5 bilhões (cerca de R$ 8 bi) à América Latina entre 2014 e 2020 para financiar o desenvolvimento de programas sociais na região.


O novo auxílio econômico foi discutido na conferência “EUROsocial” em Bruxelas, onde representantes de alto nível da UE e da América Latina se reuniram para debater a futura cooperação entre as duas regiões. Sob o lema “Apoiando políticas, conectando instituições", a “EUROsocial” se propõe a desenvolver e implementar políticas para reduzir as desigualdades sociais presentes no subcontinente.

"Este pacote de apoio marca um novo passo na nossa forma de trabalhar com a América Latina e sinaliza nosso compromisso de continuar a apoiar os esforços de desenvolvimento da região”, declarou Piebalgs, responsável pelo evento. “Não estamos virando as costas para este continente; nós estamos olhando para frente, juntos”, completou.


O comissário Europeu de Desenvolvimento, Andris Piebalgs (centro),
anunciou pacote nesta segunda em Bruxelas (Bélgica)
De acordo com o comunicado emitido pelo bloco europeu, a proposta é que o novo financiamento seja focado em questões como segurança; responsabilidade e equidade social; crescimento econômico inclusivo e sustentável; programas de educação; entre outros. "Eu visitei a América Latina várias vezes recentemente e tenho muito orgulho de ver a contribuição da UE para o progresso impressionante que o continente tem feito ao longo da última década. Estou convencido de que, neste novo capítulo na nossa relação, será uma parceria florescente”, disse Piebalgs.

Países beneficiados

O financiamento anunciado nesta segunda vem do DCI (Instrumento de Cooperação para o Desenvolvimento, em inglês), que faz parte do orçamento geral da UE. Para obter esses fundos, 18 países podem se candidatar: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Alguns exemplos de apoios que serão concedidos serão a reforma do sistema de informações de emprego na Colômbia para adequar a procura e a oferta no mercado de trabalho do país; a contribuição na introdução de uma nova lei para as pessoas portadoras de deficiência em Honduras; além da ajuda na implementação de uma nova política de educação fiscal no Brasil.

Contudo, segundo a nota divulgada pela comissão responsável da União Europeia, os países que enfrentam os maiores desafios no continente (Bolívia, El Salvador, Guatemala, Honduras , Paraguai e Nicarágua) terão vantagens na obtenção dos benefícios.






Fonte: Opera Mundi
Imagens: Google, Opera Mundi

2 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

As imagens
não enganam
são aves

todas aves

(de rapina)

Ernesto Augustus disse...

Vários países da Europa cada vez mais endividados, a população a sofrer com as políticas de austeridade, além da perda de conquistas sociais e esses gaviões ainda vem na América Latina querendo oferecer dinheiro? Tá na cara que isso é parte de um plano maléfico para manter os países dessa região sempre embaixo de suas garras. Vão embora com seu dinheiro sujo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...