Minha lista de blogs

domingo, 23 de outubro de 2011

O Sionismo, o Islã e as religiões, quem está por trás de tudo?

Imran Nazar Hussain - Cientista e filósofo


Acredito que o recente anúncio do Presidente dos EUA de um aumento dramático na tropas dos EUA para ser enviado para ocupar o Afeganistão, foi camuflada com manobras psicológicas. Isso não foi surpreendente, pois aqueles que realmente tem controle da mídia nos EUA - o poder de escolher alguém, ungí-lo e torná-lo presidente - os americanos são um povo que tem doutorado em decepções.

O uso de mídia de com suas palavras suaves, por exemplo, é um truque inteligente para diminuir a atenção a partir da dura realidade da significativa e muito perigosa escalada militar dos EUA naquela região volátil do mundo. Os leitores devem saber que o Afeganistão é o coração da antiga Khorasan, e tem a distinção única de nunca ter sido vítima da ocupação ocidental. Eles também devem saber que os "corretores" do poder que controlam a Casa Branca estão imprudentemente mergulhando toda a humanidade para um abismo, coisa que que nunca foi experimentado antes na história - certamente muito pior do que qualquer coisa experimentada com George Bush.Há um truque na esperança confiante de Obama de que oito anos sangrentos da guerra dos Estados Unidos ricos, sobre o país mais pobre do mundo, agora pode terminar nos próximos três anos. Este anúncio foi feito para instilar esperança (falsa) no povo americano para o fim da ocupação dos EUA que está cada vez mais impopular e injusto, desse país sitiado e empobrecido, mas ainda assim desafiante. Faz parte também da sua pretensão enviar uma mensagem (dupla) de esperança para o Afeganistão, bem como para o vizinho Paquistão, que os EUA estariam agora procurando por uma estratégia de saída que permita uma retirada militar daquela região do mundo dentro desse prazo de três anos - Daí a necessidade das negociações com a resistência afegã.

Há uma razão pela qual o governo dos EUA teve que recorrer a tais manobras enganosas para apoiar a sua perigosa e irresponsável escalada militar. É porque a justificação 11/09 para guerra no Afeganistão há muito tempo evaporou quando os americanos perceberam que os atentados eram uma fraude. Na verdade, a única razão pela qual o ressentimento americano contra a guerra injusta ainda não explodiu em todo o país é pelo uso da poderosa e altamente eficaz da mídia ocidental controlando notícia para lavagem cerebral nas pessoas ao redor do mundo (incluindo o Paquistão e os meus próprios nativos Trinidad e Tobago). Sem televisão, rádio, jornais, e os articulistas até mesmo os norte-americana com a chamada "guerra ao terror" há muito teriam se dado conta que se trata de uma "guerra contra o Islã" que é travada em nome de Israel.
É quase certo que escalada militar dos E.U.A no Afeganistão constitui mais um sinal tangível de preparação pela tripla aliança anglo-americana-israelense para o ataque há muito planejado, em conjunto com a Índia, no Paquistão e nas proximidades. Este escritor tem prendido por muito tempo a visão de que o ataque 11/09 de falsa bandeira terrorista à América era para pavimentar o caminho para o ataque ao Paquistão, que agora consideramos iminente.

O seu principal objetivo no ataque ao Paquistão seria procurar destruir as centrais nucleares do país e as armas nucleares para remover permanentemente o Paquistão do clube nuclear. No entanto, a fim de conseguir a desnuclearização permanente do Paquistão também seria necessário procurar desmenbrá-lo para que ficasse apenas com forças inofensivas. Só assim eles podem ter a certeza de que o Paquistão não representa qualquer ameaça para Israel que está agora pronta para substituir os EUA como a terceira e última potência de Estado no mundo moderno.

A misteriosa agenda imperial israelita messiânica foi explicado no meu livro intitulado "Jerusalém no Alcorão".
É um assunto que está fora do escopo da erudição secular, portanto, po isso há o profundo silêncio daqueles que exercem o escrever, pois é necessário manter oculto, já que é assunto estratégico.
Se as perecepções que este escritor expressou anteriormente sobre os eventos que estão a se desenrolar estiverem corretos, então para o Paquistão em breve chegará momento da verdade. Paquistaneses que, erroneamente têm apoiado seu governo e suas forças armadas em uma aliança com os EUA, e na participação na norte-americana chamada "guerra ao terror", vão perceber tarde demais que foram enganados e, consequentemente, estiveram grosseiramente equivocados.
Acredito que plano maligno do inimigo é para o noroeste da fornteira do Paquistão, bem como a Província do Baluchistão, a ser ocupado por tropas dos EUA. Os EUA, então vão procurar separar esse território do Paquistão e para incorporá-lo em um Afeganistão que já está sob ocupação dos EUA. No entanto, tal união para criar um Afeganistão ainda pode sair pela culatra para cumprir uma profecia Khorasan do Profeta Muhammad (que a paz esteja com ele), referida mais adiante neste ensaio.

Quase todos os paquistaneses (excetuando o Presidente Asif Zardari e o ex-presidente Pervez Musharraf, assim como os homens e mulheres que voluntariamente os serviram) se anteciparam que a Índia vai juntar-se alegremente aos EUA em um ataque ao Paquistão, e iria aproveitar a oportunidade para tentar reunir
o resto da Caxemira, bem como, pelo menos, parte do território adjacente indiano do Punjab e Sind indiana, com a mãe-Índia. Se esse plano maligno tiver êxito, um Paquistão dividido permaneceria impotente para evitar a hegemonia indiana.

Outro objetivo da tentativa de desnuclearizar e dividir o Paquistão seria, então, psicologicamente intimidar e desmoralizar todo o mundo do Islã como para tornar os muçulmanos incapazes de oferecer qualquer resistência à ditadura universal política e econômica que agora está alcançando o mundo.
Se estes três objetivos principais da guerra contra o Paquistão são alcançados, em seguida, o caminho estaria claro para Israel prosseguir a sua agenda messiânica misteriosa e imperial. Infelizmente, dado o péssimo desempenho da liderança do Paquistão pró-americano político e militar que sempre apoiou e continua apoiando aos norte-americanos na chamada "guerra ao terror", por conta disso muitas coisas são agora possíveis.

Israel terá de travar grandes guerras sangrentas, a fim de aumentar drasticamente o seu território até que abrange as fronteiras (falso) Bíblicos da Terra Santa (".. Desde o rio do Egito até o rio Eufrates").
Israel pode, então, tomar medidas para livrar-se da sua população não-judáica e os palestinos que se tornariam ainda mais totalmente intransigente e hostis à dramatica expansão do -Estado Euro-judaico. Fiel ao seu património europeu, Israel poderia recorrer à limpeza étnica dos palestinos tais que replicar ao Euro (branco) a mesma limpeza étnica americana ao nativo (vermelho) dos povos indígenas das Américas. O mundo não pode ter que esperar muito tempo para testemunhar este êxodo dos pobres refugiados palestinos fugindo de suas próprias vidas por contar da bárbara máquina de guerra israelense.

A alternativa a outro êxodo palestino poderia naturalmente ser a escravização do povo em uma forma que lembra a escravidão ocidental do povo Africano.
Os africanos foram escravizados e explorados para com o qual construiram um mundo novo nas Américas, África do Sul e em outros lugares no mundo para o homem branco dominante. Os palestinos seriam escravizados por razões semelhantes na nova Pax Judaica.

O mundo agora provavelmente testemunha um aumento contínuo das tropas no Afeganistão - britânicos, franceses, canadenses, alemães, italianos, australianos, japoneses, etc - e com a Índia se preparando para atacar simultaneamente a partir do Oriente, o Paquistão será cercado de ambos os lados
. Prevejo que Israel estaria escondido com cuidado em esperar até o último momento, quando ele sair de trás das cortinas com ataques de mísseis nas usinas nucleares do Paquistão. Em seguida, com talvez mais de metade de um milhão de soldados da NATO aconteceria a invasão do ocidente, e um número igual de tropas indianas invasoras do leste, que vai ser um assunto tão sangrento e confuso que pode possivelmente resultar em violentos e maciços levantes contra governos ocidentais em todo o mundo (pró-ocidental) com os quais os muçulmanos mantém relações.

Eu suspeito que este é precisamente o tipo de colossal distração em todo o mundo que o governo dos EUA procurará ativamente explorar para dominar a onda de ressentimento americano contra o colapso simultâneo do dólar dos EUA que agora estaria acontecendo. Enquanto empobrecida a América negra certamente sofrerá com a queda do dólar dos EUA, já a rica América branca é quem realmente sofrerá com a perda da maior parte de sua riqueza. Que a perda de riqueza ocorreria em conseqüência de 'substituir o dinheiro "a ser oferecido para em troca do dólar com um deságio a uma taxa de câmbio de cerca de 5 centavos por dólar. Agora pode-se entender por que os tubarões ao redor do mundo estão comprando o ouro e tudo quanto podem, enquanto as sardinhas indefesas e inocentes continuam à espera de serem sacrificados no altar messiânico de Israel. Na verdade, graças ao Federal Reserve dos EUA, a história se repete. O Federal Reserve fez isso ao povo americano em abril de 1931 e eles estão prestes a fazê-lo novamente hoje.

Nosso estudo sobre o assunto de Dajjal o falso Messias ou Anti-Cristo, assim como Gog e Magog, levou-nos à conclusão a mais de 15 anos atrás, que o dólar dos EUA deve ter o seu colapso em nossos dias, a fim de abrir caminho para um novo
sistema monetário internacional. Novo sistema monetário que acabaria por ser baseado em invisível e intangível moeda eletrônica que seria controlado por um sistema bancário internacional em grande parte sob o controle de judeus dos seus tentáculos na Europa. Aqueles que controlam o novo pós-Bretton Woods do sistema monetário internacional, então poderão usá-lo para a vantagem de Israel e em nome de Israel. O controle de Israel sobre o sistema monetário do mundo, por sua vez ajudará a fornecer a Israel o estatuto de terceiro e último Estado governante do mundo.
Se, e quando os eventos descritos acima não ocorrerem, são susceptíveis de ter um impacto positivo para o Islã, uma vez que iria separar o 'trigo' do 'joio' muçulmano. As fileiras dos "grãos" que iriam apoiar ou participar da resistência armada islâmica contra a opressão, agressão e ocupação, aumentaria dramaticamente. Além disso, tão importante, os "grãos" iriam finalmente perceber a natureza falsa e fraudulenta de quem criou o dinheiro e agora estariam dispostos a travar o esforço para recuperar o uso do dinar de ouro e prata como dinheiro.
A 'casca', de capitão para cozinhar, continuaria a adorar no altar de um visto dos EUA, Green Card e Passport, e continuaria seus esforços para migrar para as terras de leite e mel. Eles considerariam a sua residência nos países ocidentais a ser equivalente à residência no paraíso, e que desdenhosamente rejeita qualquer chamada para voltar para casa para o "inferno" no Paquistão. Alguns deles, ainda na fila de espera para ir para a América, seria mesmo que adquirir um sotaque americano perfeito, sem nunca pôr os pés em solo americano.
Deve ser particularmente prejudicial para que a elite ocidentalizada e secularizada, tanto dentro como fora do Paquistão, que ensaios como este devem ser escritos por estudiosos do Islã, que não têm medo de proclamar a verdade nos rostos dos maiores tiranos do mundo.
Na verdade, esta separação de 'grão' de 'casca' muçulmanos já está acontecendo e irá acelerar à medida que as verdadeiras razões para aumento das tropas de Obama são realizados no Afeganistão.
Os inimigos que agora estão travando guerra contra o Islã devem ter calculado mal. Eles subestimaram o Profeta Muhammad (que a paz esteja com ele), que profetizou que um exército muçulmano iria libertar a Terra Santa da opressão judaica. Cada "grão" muçulmano sabe que o exército iria sair de Khorasan, e que o Noroeste do Paquistão é uma parte da antiga Khorasan.
Algumas respostas:

1. "Grain" os muçulmanos agora residente nos EUA, Reino Unido, Canadá, Europa, Austrália, Singapura, etc, cujos corações são tocados por esses pontos de vista a ser encontrada neste ensaio humilde agora devem tentar escapar das garras de Dajjal, de modo que eles possam recuperar a liberdade para apoiar ou participar da resistência armada islâmica à opressão que defender a honra do Islã.

2. Muçulmanos paquistaneses não devem perder tempo em livrar-se dos líderes pró-americanos políticos e militares e de informação e os novos czares que lhes são impostos por seus inimigos. Eles provavelmente têm apenas um ano para deixar de fazê-lo. Afinal, seus inimigos não teriam investido tanto na promoção do dia do juízo final em 2012 se não tivessem desenhado coisas sinsitras para explorá-la em seu benefício. Este escritor respondeu a um traidor como aqui em Trinidad, um líder de talão de cheques de uma organização pró-americano islâmico, declarando publicamente que "eu não iria orar sobre seu corpo, nem que eu iria ficar em seu túmulo" (a menos que ele faça Taubah e se desvie de sua conduta de traição).

3. Os muçulmanos de todo o mundo devem exigir o rompimento das relações diplomáticas e consulares com todos os países, cujas tropas estão em guerra no Afeganistão e em outras partes do mundo muçulmano. Eu mesmo parei de viajar para esses países - mesmo quando em trânsito para outros lugares.

4. Alguém localizado em uma distante ilha caribenha de Trinidad (como eu), não pode oferecer uma análise detalhada dos eventos rápidos e os desdobramentos sobre o Paquistão. Em vez disso, há analistas competentes e articulistas que já está fazem isso. Aconselho no entanto, que os leitores devem proteger-se de tais rádios, televisães e jornais que são os porta-vozes da mera propaganda desses mesmos que agora estão prontos para tacar o Paquistão ..

Apêndice:

Aqui é a minha resposta para a vitória eleitoral de Obama fazendo-o Presidente dos EUA:
A cúpula financeira / monetária que agora está sendo organizada é certamente ligada à fase Dajjal de três.

É através de um estudo de eventos que levou à passagem da fase de Dajjal é um para a fase dois que podemos antecipar e reconhecer os eventos que agora estão se desenvolvendo, e logo a se desenrolar no processo histórico, o que indicaria a passagem para a fase três.

Há muito tempo antecipou-se que a criação de um novo sistema monetário internacional para substituir o cambaleante acordo de Bretton Woods e seria este justamente o sinal.
Agora temos de olhar com cuidado para tentar reconhecer o que são as evidências cuidadosamente escondidas que confirmam a transferência do capital financeiro do mundo de Washington para Jerusalém.
Também devemos antecipar que grandes guerras também irrompem em que Israel iria mostrar a sua superioridade militar sobre o resto do mundo - incluindo Reino Unido e EUA.

Não só a eleição de Obama como presidente dos EUA tentando agora 'branquear' a terrivelmente suja imagem dos EUA no mundo, mas também permite que a cabala para explorar seu compromisso de ampliar a guerra no Afeganistão para sua vantagem. É, portanto, uma administração Obama preto que seria liderada pelo nariz para atacar instalações nucleares do Paquistão (talvez em conjunto com um ataque de hidus no Paquistão), enquanto que Israel explora a oportunidade de atacar simultaneamente as usinas nucleares iranianas. O resultado imediato de uma guerra seria o aumento astronômico no preço do petróleo e ouro e consequente colapso total do dólar dos EUA e da economia dos EUA e sabidamente deixaria aleijado o Partido Democrata para as próximas décadas.

Discurso de John McCain de concessão indica que ele (assim como a liderança do Partido Republicano) estão bem conscientes de que eles levaram Obama / Afro-Américano / o Partido Democrata por um caminho para serem sacrificados e abatidos como uma vaca. Obama e os afro-americanos têm apresentado inocência completa do fato de que nunca poderiam ter sucesso tanto porque a cabala branca tinha feito a escolha de ter um homem negro eleito como Presidente.
Não foi por acaso que a atual fase da crise financeira iniciada no início de setembro e imediatamente seu impacto sobre o concurso para a Casa Branca em uma maneira que, eventualmente, garantiu a vitória para Obama.




Retirado do blog:

http://prezadocarapalida.blogspot.com/2011/10/o-sionismo-e-o-isla-e-as-religioes-quem.html

Texto original em:
http://imranhosein.org/articles/islam-and-politics/175-obamas-afghan-surge-pakistans-moment-of-truth-and-death-of-the-us-dollar-.html

Um comentário:

Tibiriça disse...

Obrigado Burgos por replicar o post que coloquei em meu blog. Sou o primeiro a comentar aqui porque possivelmente o assunto não tenha chamado a atenção dos leitores para a importância da informação, informação esta que me parece uma análise muito bem feita pelo Sheik Imram Housein a qual nos permite vislumbrar os acontecimentos geo-políticos em um horizonte muito próximo.

Saudações

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...