Minha lista de blogs

sábado, 15 de outubro de 2011

Vladmir Putin: "Preparem-se Para o Armagedon"



10 Outubro, 2011
Mídia: European Union Times (tradução E.M.Pinto)

Um relatório muito pessimista produzido pelo Serviço de Segurança Federal – FSB ( agência russa de inteligência que sucedeu o KGB) sobre o plano do primeiro-ministro Putin na reunião com o líder chinês Hu Jintao, em Pequim na próxima semana, alerta que forças militares russas e da China estão ambas sendo colocadas em “estado de alerta”, antecipando-se a uma invasão terrestre que crêem que os EUA estão planejando criar tanto no Oriente Médio quanto na Ásia Central.
Os planos para esta “guerra mundial total “que os Estados Unidos estão se preparando para lançar, foi revelada pela primeira vez pelo ex-mercenário contratado da Blackwater, Bryan Underwood, atualmente detido pelas as autoridades dos EUA por espionagem.

Poucas horas depois da leitura dos planos de Putin para os iminentes planos dos EUA para a Grande Guerra Mundial Total, diz o relatório, o jornal Izvestia escreveu um artigo estranho (Putin publica um artigo intitulado “Governo Russo propõe União Eurasiática“) e ordenou que o FSB notificasse o MSS (Ministério de Segurança da China) da prisão e detenção de seu espião She-Niyun Tun, que foi capturado no ano passado por tentar roubar segredos sobre os sistema de mísseis avançados ( “sistema de mísseis terra-ar S 300, de longo alcance “) da Rússia.

O relatório menciona de forma detalhada, as ações do "Novo Grande Jogo" que os americanos estão planejando e estão causando medo na Rússia e na China, que incluem:

1) Implosão deliberada da economia americana e as economias européias, a fim de destruir o sistema financeiro global que esta em estado de funcionamento desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

2) A liberação de uma grande guerra convencional dos Estados Unidos e da União Européia contra o continente americano, incluindo África e da Ásia para o Oriente Médio.

3) Durante a guerra aberta e total, a liberação de agentes de guerra biológica para matar milhões se não bilhões de civis inocentes.

4) No auge da guerra, os Estados Unidos e seus aliados convocariam a paz e apelariam para a criação de uma nova ordem mundial para evitar a total destruição do nosso planeta.

Na semana passada, uma fonte não identificada do Departamento de Defesa (DOD) advertiu que o regime de Obama estava se preparando para uma guerra “tanque contra tanque” e que as forças militares dos EUA estão “esperando algo convencional e grande que pode acontecer, tudo relativamente em um futuro não muito longo”.

Com relação a quão perto essa guerra pode estar, o relatório do FSB diz que será “mais cedo que mais tarde“, porque os americanos têm pré-posicionados no Iraque, cerca de 2.000 de seus carros de combate Abrams M1, têm outros 2.000 deles pré-posicionados no Afeganistão e que liga o Oriente Médio e Ásia, também foram colocados nos teatros de guerra dezenas de milhares de outros veículos blindados.

A “peça final” para a ativação desta grande força armada, e preparado para entrar como um punhal no coração da Ásia e do Oriente Médio, diz o FSB, chamado de "mobilização total" de mais de 1,5 milhões reservistas, podem ser chamados a “qualquer momento” pois, por estar em guerra os Estados Unidos atualmente não necessitam de autorização do Congresso para expandir suas áreas de operação.

Importante destacar, o plano dos EUA para a dominação global através da guerra maciça é que ele não é, de fato, nenhum segredo, como revelado (surpreendentemente) no décimo aniversário do ataque de 11 de Setembro contra os Estados Unidos quando o National Security Archive divulgou um memorando escrito pelo ex-secretário de Defesa Donald Rumsfeld, em setembro de 2001, no qual ele alertou: “Se a guerra não mudar significativamente o mapa político do mundo, os Estados Unidos não chegarão ao seu objetivo.”

O "objetivo" dos Estados Unidos de entrar em sua guerra contra o mundo, diz o FSB, é evitar “a todo custo” a implosão do dólar e dos EUA como a principal reserva para o sistema econômico atual, antes que se estabeleça a “Nova Ordem Mundial”, criada pelo Ocidente.

A primeira ameaça para o “plano mestre” dos norte-americanos para a sua hegemonia global chegou em novembro de 2000 quando o ex-líder iraquiano Saddam Hussein parou de aceitar o dólar para o petróleo e, em vez disso, disse que seu país aceitaria apenas Euros.
Em um prazo de 10 meses, os Estados Unidos foram atacados e utilizaram isso como uma desculpa para derrubar Hussein e restaurar o dólar como principal moeda de reserva global.

Curiosamente, o fracasso do plano do ex-líder da Líbia, Gaddafi, de fazer do Dinar, uma moeda única africana, que serviria como uma alternativa ao dólar e que permitiria que as nações Africanas compartilhassem suas riquezas, igual ao "plano" de Saddan Hussein no Iraque, provocou uma invasão rápida e brutal dos EUA e seus aliados ocidentais para evitar que isso acontecesse.

A única nação que conseguiu exitosamente abandonar o dólar foi o Irã, que desde fevereiro de 2009 deixou a moeda dos EUA optando por valorizar seu petróleo e gás em Euros .
O Irã, no entanto, contrário ao Iraque e a Líbia, não tem sido atacado, os iranianos compraram da
Ucrânia 6 a 10 mísseis nucleares X-55 armado (com alcance de 3.000 km -2.000 milhas) em 2005. (Nota: O ex-presidente ucraniano, Viktor Yushchenko, disse que os mísseis vendidos para o Irã não contêm ogivas nucleares, uma afirmação contestada pelo FSB indicando que eles estavam armados e "pronto a disparar").

Além disso, o FSB indica que tanto Putin quanto Hu estavam “indignados” pela trapaça do Ocidente em relação à Líbia, após o regime de Obama dar “garantias absolutas” de que eles não tinham planejado uma invasão desse país, quebrando a sua palavra.

Por sua vez, a Rússia e a China, frustaram a tentativa de levar um plano de uma nova guerra do Ocidente na semana passada, vetando o plano apoiado pelos EUA no Conselho de Segurança das Nações Unidas para transformar a Síria em outra Líbia.

Como os americanos ficaram furiosos, a sua embaixadora Susan Rice, deixou a reunião de forma
prematura, tendo falhado no seu intento.

Ainda pior para o plano do Ocidente na sua guerra contra a Síria é que o presidente advertiu esta semana que, se seu país for atacado pela OTAN, em seis horas, seriam disparados centenas de foguetes contra a cidade densamente povoada de Tel Aviv, que naturalmente, causaria uma reação catastrófica e nuclear.

E em uma ação preventiva para combater a blitzkrieg americana contra a Ásia Central e no Paquistão a partir do Afeganistão, o Comandante do Exército em-chefe Indiano, VK Singh advertiu ontem que milhares de chineses das forças militares mudaram-se para Caxemira ocupada pelo Paquistão, juntando-se cerca de 11.000 soldados já lá instalados, a maioria deles acredita-se, entraram na região no ano passado.

Com respeito à implosão deliberada pelos Estados Unidos da economia global, o FSB também adverte em seu relatório, o que parece “seguro” depois de um novo relatório na semana passada que surgiu a partir de Philippa Malmgren, uma ex-assessora econômico do presidente George W. Bush, observando que a Alemanha está se prepara para abandonar o Euro e ordenou a impressão de Deutch Mark, para substituí-lo.

A coisa mais assustadora de todo o relatório da FSB, no entanto, é a resposta de ontem do comandante supremo das forças armadas russas.
Vladmir Putin, quando perguntado, qual os preparativos que deveriam ser feitos, ele respondeu aos mais altos generais das forças russas: "Preparem-se para o Armagedon"



Fonte: retirado do blog defesabr

9 comentários:

voz a 0 db disse...

Eu estou PRONTO? E TU?

BURGOS disse...

Bahhh Voz

Ninguem está pronto para uma coisa dessas, mas pelo menos estamos conscientes, acho que fica mais fácil para nós.

Um abraço

maria disse...

olá Burgos: assino embaixo da tua declaração, embora não acredito em destruição total, não porque as pessoas sejam conscientes, mas porque não conviria aos poderosos.
Abraços

BURGOS disse...

É Maria, fico com medo disso, não por mim, mas por todas as crianças e pessoas inocentes que serão e já estão sendo vítimas dessas guerras fabricadas.
E como diz Voz, realmente temos que estar prontos, pois nós que somos um pouco mais esclarecidos poderemos ajudar quem realmente ficará horrorizado se isso vier a acontecer.
Então em caso de dúvidas, sempre é bom estarmos de prontidão para ajudar os mais necessitados nessa hora que espero e rogo a Deus que não se concretize.

Abraços

voz a 0 db disse...

Nunca foste fazer o curso de "Guerrilheiro", na minha altura era obrigatório?

BURGOS disse...

Hehehehe, não, nunca fiz, mas até que gostaría de ter algum treinamento desse tipo, pois ajudaria muito numa suposta guerra dessas.
Bom Voz, qualquer coisa vou correr pro teu lado, hehehehehe.

Um grande abraço meu amigo

voz a 0 db disse...

Por isso disse que estou PRONTO... tenho a TEORIA e a PRÁTICA SIMULADA... só falta mesmo é a aplicação na Realidade...

Na altura também achei que era perder TEMPO... estupidez... ainda por cima era obrigatório! Hoje já não penso assim...

Anônimo disse...

Burgos:

Me concentro no pensamento ao modelo Maria, mas confesso, não sei o que pensar. Tantas notícias de bunkers... Seriam todas falsas? Tem doido pra tudo neste mundo. Tento crer que as coisas ficarão mais na base da bravata, mas qual certeza? Um doido qualquer, um tanto surdo, já deve andar com os dedos coçando à olhar pro botãozinho vermelho, a espera do telefonema final:
- Alô, diagramação?
- Dedetização? Pode deixar!
""""KKKKABRUUUUMMMMM""""

Parabens pelo blog. Um abraço.

Até.
Walner.

BURGOS disse...

Walner

Doidos é que não faltam nos EUA, principalmente se ficarem no "segundo escalão", não vão admitir nunca que deixaram de ser a maior potência do mundo.
É meu amigo também estou com a Maria, mas ainda acho que Voz tem razão, temos que nos preparar.
Pode até parecer paranóia nossa aos olhos de outros, mas ainda acho que é meljor se prevenir do que remediar.

Um grande abraço meu amigo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...