Minha lista de blogs

sexta-feira, 9 de março de 2012

Quitando dívidas sem dinheiro

Este post é uma colaboração ao grande amigo Max e seu fiel assistente em assuntos financeiros Léo. É uma contribuição para mostrar que a situação financeira na Europa ainda pode ser salva, e saberem que nem tudo está perdido, e que a Economia não é uma ciência tão complexa quanto o Max e Léo querem nos fazer crer.


Tese interessante sobre Economia

Numa cidade litorânea, muito frio e mar agitado, a cidade parece deserta. Os habitantes, endividados e vivendo à custa de crédito. Por sorte chega um gringo rico e entra num pequeno hotel. Ele saca uma nota de R$ 100,00, põe no balcão e pede para ver um quarto.
Enquanto o gringo vê o quarto, o gerente do hotel sai correndo com a nota de R$ 100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o açougueiro.
Este, pega a nota e vai até um criador de suínos a quem deve e paga tudo.
O criador, por sua vez, pega também a nota e corre ao veterinário para liquidar sua dívida. O veterinário, com a nota em mãos, vai até a zona pagar o que devia a uma prostituta (em tempos de crise ela também trabalha a crédito).
A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde, às vezes, levava seus clientes, e paga a conta. Nesse momento, o gringo chega novamente ao balcão, pede a nota de volta, agradece, mas diz não ser o que esperava e sai do hotel e da cidade.
Ninguém ganhou nenhum vintém, porém agora toda a cidade vive sem dívidas e começa a ver o futuro com confiança!

Moral da história:

Não há crise quando o dinheiro circula!







10 comentários:

RAMIRO LOPES ANDRADE disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA

Realmente Burgos é verdade !!!
Somente que vejo no dia a dia aqui em Portugal, as pessoas a se retrairem.
Quando vou ao supermercado, noto que a quantidade de pessoas diminuiu muito, e vejo os carrinhos apenas com o essencial, e de marcas bem mais baratas.
O consumo se retraiu muito, quero ver como os ladrões do governo vão fazer com o problema da redução da arrecadação dos imposto.
Será que vão criar um imposto sobre o ar que respiramos ????
Já faltou mais !!!!!!!!!!!

Um abraço.

Ramiro Lopes Andrade

Fada do bosque disse...

Olá Burgos meu amiguinho!

Muito bem apanhada essa!
Bem vistas as coisas, não é assim tão difícil.
O problema é que tiraram o dinheiro de circulação... de propósito.

Um grande abraço

Tibiriça disse...

Gostei da idéia, primeiro pela simplicidade e por ser uma forma interessante de ver uma outra lição subentendida dentro da estória. O fato matemático é que todos deviam R$ 100,00 para os seus devidos credores, logo, por conta disso conseguiram quitar as suas dívidas, mas o mais importante e que não é dito é que não havia "juros" a serem pagos. Partindo dessa conclusão e estendendo a idéia para o momento atual dá para entender porque as crises econômicas acontecem, já que o "juro" é uma excrecência matemática, pois não existe na natureza.

voz a 0 db disse...

Se calhar o problema está na existência da nota!...

Fada do bosque disse...

ahahahahahaha!!! Esta Voz!!! :))

Na existência da nota. Não ter uma base de valor real e ainda o juro, como diz o Tibiriçá.

voz a 0 db disse...

É Fadinha... tal e qual!

Eu faço algo... tu fazes algo... nós fazemos algo... para que serve a NOTA?

Anônimo disse...

Um mundo sem notas e moedas. Imaginem as profissões que desapareceriam de cena sem deixar saudades: Banqueiros, Ladrões de bancos ( ficavam os ladrões de galinhas), Solicitadores de execução, Agentes de seguros, Agentes de cobranças, Consultores financeiros, Economistas, Presidentes de bancos centrais, Inspectores tributários, Tesoureiros, etc. etc. etc.... e com um pouco de sorte desapareceriam os politicos tambem.

O mundo nessa altura seria um lugar onde se podia, finalmente, ser feliz

Abraço
Krowler

maria disse...

Olá Krowler: e já vistes como as profissões que elencastes são todos "especialistas" e parasitas. Com exceção dos ladrões que afinal estão trabalhando, e com louvor, quando assaltam bancos, o resto vive de enganar a multidão, ninguém envolvido em fazer coisas úteis. Abraços

Anônimo disse...

Maria, Só coloquei os ladrões de bancos para por tambem os ladroes de galinhas ( estes ultimos, não resisti). Nada tenho contra quem rouba ladrões.

abraço
Krowler

BURGOS disse...

Olá a todos

Pessoal, este post é uma piada que achei na internet, uma brincadeira que fiz em relação aos posts sobre economia do amigo Max, foi só uma brincadeira, e espero que o Max não se incomode com isso, pois eu mesmo não entendo nada de economia.
Um post só para descontração.

Abraços a todos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...